O primeiro abraço na fria e surpreendente Bogotá.

This slideshow requires JavaScript.

Em todas minhas conversações sobre esta viagem, quando falava em Colômbia, um ponto virara quase que consenso: “Rafa, fique o mínimo em Bogotá, se puder nem passe por lá”. Errado! Para mim, nessa regra, o que mais tem é exceção.

Cheguei tarde na capital colombiana, as 23 horas de sábado. Depois de um atraso de mais de duas horas do vôo que saiu de Letícia.

Cheio de preconceitos desembarquei na grande e rebatida Bogotá.

Passei duas horas tentando fazer contato, sem muito sucesso, com o Brasil – Neto(irmão), Raonne, Chirlei e outros amigos que estavam fazendo festa na casa de Edgarzinho e Jack em Salvador –, e depois, decidi, pelo o adiantado da hora, dormir por ali mesmo, no aeroporto. Pense num soninho bom rsrss!

Imagem

Dormi, descansei o suficiente, amanheceu, despertei-me, peguei minhas tralhas e segui para o charmoso e tradicional bairro de La Candelaria, precisamente no Hostel Musicology (recomendável, pessoal amigável e muito acolhedor. Há um bar também, aonde todos confraternizam-se e trocam as experiências do mundo).

Antes de chegar ao destino supracitado, me ocupei em fazer uma breve parada, com mochila e tudo, na Plaza Bolivar, linda e multicultural.

Logo neste primeiro contato, por si só, a “mal-falada” Bogotá me conquistou; gente de todo canto respirando o ar rarefeito da cidade, que está a 2640 metros de altitude, ao redor de uma manifestação pacífica, em forma de acampamento, no miolo da mais importante praça daquele país. O Natal era rico alí. Decoração da época misturada as ações apuradíssimas dos colombianos que lutavam por uma terra mais justa.

Claro, assinei em favor das reivindicações, conversei com muitos deles, tomei um suco de tangerina (eles chamam de mandarina) feito na hora e na rua e segui, feliz, para a hospedagem, que fica pertinho dalí.

Imagem

Daí em diante mil coisas aconteceram, 24 horas faziam-se insuficientes para um dia.

Os insignificantes três dias programados no meu roteiro para conhecer Bogotá, se transformaram em deliciosos dez, aos quais vou tentar resumi-los nos dois próximos relatos. Nos vemos!

Advertisements

Obrigado por participar do blog A Minha Viagem!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Beddel )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Beddel )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Beddel )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Beddel )

Connecting to %s